Programa quer que Educação mobilize tanto quanto o futebol

2019-07-05T09:07:53+00:00 04/07/2019|

Assista ao primeiro programa Bate-bola Educação, uma parceria de Iede e Nova Escola. O convidado da vez é o deputado Daniel José (Novo)

A Base Nacional Comum Curricular (BNCC) merece cartão vermelho, amarelo ou de “segue o jogo”? E nota mínima no Enem para cursos de pedagogia e licenciaturas? Voucher para alunos de baixa renda estudarem em escolas particulares?

No programa Bate-bola Educação, parceria de Iede e Nova Escola, o convidado pode ser o árbitro e dar a nota que quiser para políticas educacionais. A ideia do programa é discutir temas relevantes da área de Educação, de orçamento a currículo, de forma divertida e acessível. Mas não confunda leveza com irresponsabilidade. O objetivo é justamente questionar por que a educação ainda não mobiliza o país como o futebol o faz – discussão que já foi tema de artigo publicado por Ernesto Faria, diretor-fundador do Iede, na Nova Escola.

“Nós precisamos falar mais de educação. Precisamos exigir secretários de educação fortes e com experiência assim como exigimos em relação a técnicos de futebol. Um ponto de destaque dos países que vão bem em educação é a valorização dela na sociedade. Um passo importante para que isso ocorra é fazermos da educação tema central no debate brasileiro”, diz Faria.

O primeiro programa tem como convidado Daniel José, deputado estadual de São Paulo pelo partido Novo, que tem a Educação como uma de suas principais bandeiras políticas. Além dele e de Ernesto Faria, compõe a mesa redonda também Leandro Beguoci, diretor editorial de Nova Escola.

Quer saber como futebol e educação podem se misturar? Assista ao programa na íntegra a seguir:

Leia mais: Se a Educação mobilizasse o Brasil como o futebol