Brasil é o país que ficou mais tempo com as escolas fechadas em 2020, aponta OCDE

2021-09-16T17:48:20-03:00 16/09/2021|

“Education at a glance 2021”, relatório anual da OCDE, tem como foco as desigualdades educacionais  

A Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE) lançou, nesta quinta-feira (16), o relatório Education at a Glance 2021, com dados de educação dos países membros e parceiros da OCDE. Neste ano o tema escolhido foi desigualdade, principalmente devido à pandemia da Covid-19 e seus impactos na educação. Além do relatório, a organização publica notas sobre cada país e atualiza uma base de dados disponível on-line.

Conheça a seguir alguns destaques do levantamento:

  • O Brasil foi o país que mais tempo ficou com as escolas completamente fechadas, em 2020, entre todos os países analisados. O dado considera somente a educação infantil e os anos iniciais do Ensino Fundamental.  No total, foram 178 dias de escolas fechadas, em 2020, contra 48 dias de média dos países da OCDE.
  • A pesquisa mostra que as escolas permaneceram mais tempo fechadas nos países com performance educacional mais baixa no Pisa 2018, como é caso o Brasil.
  • Cerca de ⅔ dos 45 países analisados aumentaram o orçamento para a educação em 2020 em relação a 2019. O Brasil não está entre esses países.
  • No Brasil, para cada 100 alunos de nível socioeconômico alto que atingem o nível 2 de leitura no PISA, apenas 45 estudantes de nível socioeconômico baixo chegam ao mesmo patamar. A média da OCDE é de 70 alunos.
  • No Brasil, 33% dos jovens (25 a 34 anos) que não completaram o Ensino Médio são homens e 23% são mulheres. A média da OCDE é de 16% para homens e 13% para mulheres.
  • O Brasil gasta uma porcentagem do seu PIB em instituições de ensino, da Educação Básica ao Ensino Superior, de 5% acima da média da OCDE (4,1%), mas o gasto público por aluno está bem abaixo da média: US$ 3.748 (considerando os ensinos Fundamental e Médio), contra a média da OCDE de US$ 10.101 por aluno.
  • Em 2019, a taxa de matrícula para bebês e crianças de até 3 anos de idade em creches atingiu no País o mesmo nível da média da OCDE (25%). Para crianças de 3 a 5 anos, a taxa foi de 84%, enquanto na OCDE, 83%.
  • Os professores brasileiros são relativamente jovens: apenas 22% dos professores nos anos iniciais do Ensino Fundamental e 23% nos anos finais e Ensino Médio têm 50 anos ou mais. Na OCDE, os percentuais são 33% e 38%, respectivamente.
  • O salário dos professores no Brasil gira em torno de US$ 25 mil por ano, nos anos finais do Ensino Fundamental na rede pública, contra US$47,988 de média da OCDE.

Acesse aqui o relatório geral “Education at a Glance” (em inglês)
Acesse aqui o relatório que aborda especificamente os efeitos da pandemia na educação (em inglês)