O Estado de S.Paulo: Baixa expectativa na educação

2019-05-07T10:13:24+00:00 06/05/2019|

Formar e manter professores capacitados e entusiasmados é responsabilidade do País

Notas & Informações, O Estado de S.Paulo

Os professores da rede pública, seja qual for a série para a qual lecionam, não depositam grandes esperanças no futuro escolar de seus alunos, aponta levantamento feito pelo Instituto Iede, a partir de dados do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb). Essa baixa expectativa dos docentes é um problema grave e exige uma cuidadosa, articulada e diligente atuação do Estado.

Apenas 55,2% dos professores que dão aulas para alunos do 5.º ano acreditam que eles terminarão a escola, conforme relatou Renata Cafardo no Estado (Ninguém fica para trás, 28/4/2019). Quando questionados sobre a chegada ao ensino superior, os docentes, que trabalham com crianças de 10 anos, são ainda mais céticos. Só 13,3% acreditam que seus alunos entrarão na universidade.

Os professores que dão aula no 9.º ano acreditam que apenas 8% entrarão na faculdade. Já os que dão aulas para alunos do 3.º ano acreditam que 10% deles ingressarão no ensino superior. Essas declarações constam dos questionários do último Saeb, realizado em 2017.

Leia o editorial completo no jornal o Estado de S.Paulo 

Acesse a seguir todas as análises dos questionários do Saeb 2017: