Parceria com o Instituto Península para análise de dados sobre os professores da Educação Básica

2019-08-02T11:27:10+00:00 01/08/2019|

O Iede e o Instituto Península iniciaram, em maio de 2019, uma parceria mensal para a análise de dados e estudos sobre a formação integral dos professores brasileiros atuantes na Educação Básica. Isso porque os professores são os agentes mais estratégicos para garantir a qualidade na educação, especialmente em contextos de vulnerabilidade. Atrair, reter e desenvolver bons profissionais é fundamental para qualquer sistema de ensino que queira alavancar seus resultados de aprendizagem.

E o Brasil precisa com urgência melhorar a aprendizagem de seus alunos. Dados do Saeb (Sistema de Avaliação da Educação Básica) 2017 mostram que somente 34% dos alunos do 9º ano do ensino fundamental da rede pública aprenderam o adequado em português e 15%, em matemática.

Este cenário não é tolerável e, para revertê-lo, os educadores precisam estar integralmente engajados. Considera-se que professores bem formados, alinhados a seus propósitos, satisfeitos e sadios física e mentalmente são profissionais mais eficazes. Por isso, a parceria dedica-se a olhar para quatro grandes aspectos em relação aos professores:

  1. Atitude, que engloba nível de aprendizagem, formação inicial e formação continuada;
  2. Aspectos socioemocionais, que incluem lócus de controle, capacidade de gerir relacionamentos e suporte da escola e das famílias;
  3. Propósito, que contempla identificação com a carreira, identificação com o trabalho e engajamento com a aprendizagem dos alunos;
  4. Saúde, incluindo adoecimento psíquico e razões para o afastamento da sala de aula.

Espera-se, com essa iniciativa, ajudar a qualificar o debate sobre o tema e fornecer insumos que possam ser úteis para a revisão e/ou formulação de políticas públicas que contemplem a formação integral dos educadores.