Correio Braziliense – Artigo: Desigualdades no ensino de tecnologias

2023-11-21T15:23:49-02:00 22/06/2023|

Entre os principais resultados, chamou a atenção, em especial, a dificuldade das redes que atendem a estudantes de nível socioeconômico (NSE) mais baixo de viabilizar aspectos estruturantes do trabalho pedagógico

Lançamos recentemente a pesquisa Tecnologias digitais nas escolas municipais do Brasil: cenário e recomendações, que traz um panorama nacional sobre a presença do ensino de tecnologia e computação no currículo dos municípios e quais são as estruturas de apoio ofertadas pelas secretarias de Educação para que esse ensino ocorra.
O estudo é uma parceria entre nós, do Iede, o Centro de Inovação para Educação Brasileira (Cieb), a Fundação Telefônica Vivo e a União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime) e envolveu a aplicação de um questionário on-line a todas as redes de ensino do país. Houve grande mobilização e mais de 2.700 municípios participaram, sendo que 1.065 tiveram as respostas consideradas. Esses foram sorteados a partir de um plano amostral, criado para assegurar validade científica à pesquisa.
A pesquisa investigou diversos aspectos relacionados à implementação e ao uso de tecnologias nas redes de ensino, como a existência de equipe e de orçamento específicos para a área; organização da secretaria para oferecer apoio pedagógico às escolas; como são realizadas as ações de planejamento e monitoramento de compras de equipamentos, de fornecimento de conectividade e de manutenção; perspectivas futuras em relação à temática etc. Entre os principais resultados, nos chamou a atenção, em especial, a dificuldade das redes que atendem a estudantes de nível socioeconômico (NSE) mais baixo de viabilizar aspectos estruturantes do trabalho pedagógico.