Nexo: Professores atribuem fracasso de aluno à origem social. O que isso indica

2018-04-03T11:09:37+00:00 30/01/2018|

Por Luiza Bandeira

Para especialistas, docentes precisam de mais formação para se verem como protagonistas no processo de alfabetização e educação

Dados da Prova Brasil, do MEC, mostram que professores brasileiros consideram que a família e a origem socioeconômica do aluno são fatores mais importantes para justificar problemas de aprendizagem que a própria atuação do docente e da escola. O levantamento foi feito pelo Iede (Interdisciplinaridade e Evidências no Debate Educacional) com exclusividade para o Nexo.

Quando questionados, 94% dos professores apontaram a falta de acompanhamento dos pais como possível explicação para maus resultados. Fatores ligados à gestão e ao professor, como desestímulo e sobrecarga dos docentes, foram citados por 30% (era possível escolher mais de uma resposta). Para especialistas, os resultados indicam percepção de pouca importância do papel e da capacidade do professor para melhorar resultados escolares. Para mudar esse cenário, apontam a necessidade de mudanças na formação dos professores e profissionalização da carreira.

Para especialistas, os resultados indicam percepção de pouca importância do papel e da capacidade do professor para melhorar resultados escolares. Para mudar esse cenário, apontam a necessidade de mudanças na formação dos professores e profissionalização da carreira.

LEIA A REPORTAGEM NA ÍNTEGRA NO NEXO