Jornal O Tempo: Sem estrutura, escolas usam ideias simples para subir notas

2018-09-27T16:33:38+00:00 10/09/2018|

Projetos de música e de jardinagem estão entre iniciativas de campeãs em ranking de evolução em MG

Por Rafaela Mansur, do Jornal O Tempo

Na Escola Estadual Coronel João André, na zona rural de Minas Novas, no Alto  Jequitinhonha, todo aluno com dificuldade tem aulas de reforço. Estudantes com melhor rendimento são premiados com certificado e ganham um dia de diversão no clube. A escola, que não tem quadra, pátio coberto ou espaço recreativo, com uma sala de informática onde nem todos os computadores funcionam foi uma das três instituições públicas com melhor evolução no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) nos anos finais do ensino fundamental em Minas entre 2007 e 2017. Enquanto o Estado foi o único do país a apresentar queda na nota na década, na escola a média pulou de 3,6 para 6,8.

Em comum, as campeãs têm ideias simples que melhoram o desempenho dos estudantes. “A gente vai dando um jeitinho. Neste ano, fomos contemplados com um projeto de música. Já tivemos cursos de jardinagem e, agora, estamos com o programa Jovem no Campo, do Serviço de Aprendizagem Rural, que ensina alunos a lidar com a terra”, disse a diretora da escola, Maria Angélica Rodrigues.

(…)

Para Ernesto Martins, do Iede, “o sucesso da educação não pode depender de iniciativas isoladas das escolas. É preciso liderança das secretarias para garantir que os alunos tenham um bom aprendizado”. Leia a reportagem completa no site do Jornal O Tempo.

Acesse também:
Folha de S.Paulo: troca de experiências alavanca desempenho de escola no Ceará
Análise para o Estado de S. Paulo: Expectativas do MEC, altas como nunca